O índice porcentual de fumantes no Brasil caiu 30,7% nos últimos nove anos, segundo o Ministério da Saúde. Entretanto não é motivo para comemorações, uma vez que 10,8% da população ainda continua adepta do cigarro. Considerada uma droga perigosa, o cigarro aumenta o risco de desenvolver diferentes tipos de câncer, como o de pulmão, de lábios, da cavidade oral, esôfago, laringe, pâncreas ou bexiga; produz doenças cardíacas ou pulmonares como apoplexia, aneurisma da orta, asma e inclusive catarata.

Você continua se enganando com a típica frase de “posso deixá-lo quando quiser”, mas na verdade sua adição é mais forte que você. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o número de mortes em razão do consumo do tabaco é de 5 milhões ao ano; se continuar no mesmo ritmo, essa mortalidade pode chegar a duplicar, alcançando quase os 10 milhões em 2020.

Conheça (e siga) estes conselhos que o ajudarão a controlar a ansiedade e combater o vício:

Beba muita água e suco de frutas

Eles ajudarão a eliminar a nicotina o mais rápido possível do seu organismo, evitando assim a típica ansiedade nos primeiros dias sem cigarro. É fundamental também deixar o chá, o café e o álcool, porque possuem substâncias que estimulam o sistema nervoso e provocam maior vontade de fumar.

Ingerir vitaminas por meio de frutas e verduras

É muito importante comprar frutas com alto conteúdo de vitamina C, já que a adição ao tabaco diminui os níveis de vitaminas em seu corpo. O kiwi, que possui grandes quantidades de vitamina C (98 miligramas cada 100 gramas), e a cenoura (possui vitamina C, B e A, que favorece a proteção de nossos pulmões) podem ser grandes aliados quando você começar a notar os primeiros sintomas de ansiedade.

Deixar as carnes vermelhas e colocar mais feijão no seu prato

Está comprovado que consumir muita carne acentua o sabor do cigarro, deixando mais atrativo o hábito de fumar. Já os legumes são ricos em fibras e capazes de eliminar o sabor do cigarro, além de estimular o trânsito intestinal.

Sempre que tiver vontade de fumar, lembre-se de que os cigarros são um coquetel mortal. Hoje a indústria tabagista consegue deixar seus produtos mais atrativos ocultando a toxidade de seus cigarros com uma fumaça mais suave, menos visível e com cheiro mais suave. Porém, o tabaco é uma fábrica de produtos químicos em miniatura, minuciosamente desenhado e fabricado de acordo com milhares de especificações que incorporam características e ingredientes amparados por patentes e que liberam nicotina em doses calculadas para maximizar seu potencial de adição.

Algumas empresas chegam até a publicar listas parciais de ingredientes em suas páginas na web, mas não enumeram as numerosas substâncias que poderiam levar muitas pessoas a deixar o vício de fumar: resíduos de pesticidas, herbicidas, fertilizantes, metais pesados, arsênico e outros produtos tóxicos que aumentam o perigo do tabagismo.

 

Fonte: Revista Vida e Saúde
Imagem: Teracreonte/Fotolia