A propaganda que estimula o uso de falsos alimentos é arrasadora. E a máquina que trabalha em seu favor é muito forte: revistas, rádio, televisão, outdoors, internet. Isso contribui para que uma grande parcela dos que buscam qualidade de vida esperem encontrá-la como num passe de mágica, através de uma pílula ou de outro método de efeito rápido.

Felizmente, os meios de comunicação também informam com frequência sobre os efeitos maléficos de hábitos de vida insalubres como sedentarismo e consumo de alimentos refinados e gordurosos, apresentando às pessoas a possibilidade de fazer mudanças. Muitas vezes, porém, os que se sentem motivados após ouvir palestras, ver e ler matérias da mídia escrita e televisiva e decidem mudar os hábitos de vida se defrontam com um impasse: como conciliar a vida moderna com hábitos de vida natural? A maioria das pessoas trabalha fora, administra a casa, cuida da família e mal consegue tempo para se alimentar. Por isso, é grande a necessidade de encontrar soluções práticas para a alimentação.

O Dr. David Heber, da Universidade da Califórnia, considera os alimentos coloridos como sendo os mais fortes. Entre os mais fracos, classifica os carboidratos refinados, como massas, biscoitos, bolos e arroz branco. Já os cereais integrais (trigo, arroz, aveia, milho, centeio, quinua) contêm alto teor de fibras e com as frutas e hortaliças são alimentos amigos da saúde.

Efeitos do bem

 Colorido e bom

Podemos classificar os alimentos vegetais a partir de suas cores. Os alimentos vermelhos são ricos em licopeno, substância antioxidante, com efeito especialmente relacionado com a proteção contra o câncer. Os alimentos vermelhos contêm, ainda, antocianinas que estimulam a circulação sanguínea.

O resveratrol, antioxidante presente no suco de uva roxa, ajuda a aumentar o colesterol bom (HDL) e evita o acúmulo de gordura nas artérias, prevenindo doenças do coração.

Alimentos alaranjados são ricos em betacaroteno, um antioxidante que ajuda a proteger o coração, a pele e os olhos e ainda retarda o envelhecimento. Contêm também vitamina B3, que mantêm sadio o sistema nervoso e ajuda a prevenir o câncer de mama.

Os alimentos de cor verde como os vegetais folhosos, o pimentão, o salsão e as ervas contêm cálcio, clorofila, vitamina C e vitamina A.

Os brancos contêm cálcio, importante para os ossos e a contração muscular. Acrescente-se ainda o grupo dos alimentos de cor marrom que são ricos em fibras, vitaminas do complexo B e vitamina E, principalmente representados por nozes, aveia, castanhas, arroz e trigo integral. Esses alimentos melhoram o funcionamento do intestino, combatem a ansiedade e a depressão, previnem o câncer e as doenças cardiovasculares. As frutas e hortaliças ainda contêm substâncias que promovem outros benefícios. Veja o quadro “Efeito do bem”:

O que faz o verde

Aproveite ao máximo

Prepare saladas coloridas, convidativas aos olhos, geralmente contendo hortaliças que são alimentos de fácil e rápida preparação. Use-as cruas, após lavar e deixar de molho em água com hipoclorito de sódio. Em seguida, arrume-as e sirva-as regadas com limão e azeite de oliva ou molho de saladas.

Congele legumes através do processo conhecido como branqueamento. Consiste na imersão dos legumes descascados, limpos e cortados em água fervente por dois minutos. Em seguida escorra, coloque em água gelada para resfriar rapidamente e congele em porções pequenas para usar no dia a dia em saladas, suflês, cremes, recheio de tortas e panquecas.

Tenha sempre em casa iogurte natural e desnatado em quantidade suficiente para atender suas necessidades. Eles podem ser usados no desjejum ou como base para molhos de saladas ou misturados com sucos e frutas nos lanches infantis.

O pão integral pode ser guardado em geladeira ou congelado no freezer e usado conforme a necessidade, mantendo sempre seu sabor fresco ao ser aquecido ou transformado em torradas.

As raízes feculentas (aipim, macaxeira, batata-doce, mandioquinha, cará, inhame) tão comuns em nosso país servem como substitutos do pão e podem também ser congelados após o mesmo processo de branqueamento, sendo reaquecidos através de choque térmico, por imersão em água fervente. Na hora de consumir, regue com azeite de oliva à vontade.

Mantenha sua despensa com alimentos saudáveis e com alto valor nutritivo: cereais, granola e macarrão integrais; azeite de oliva, castanhas, barras de cereais, ricota, pasta de gergelim, mel, melaço de cana, açúcar mascavo ou demerara, sucos prontos.

Faça um pequeno estoque de frutas congeladas para os períodos de baixa estação. Frutas e hortaliças frescas da estação são mais saudáveis, contudo a ausência delas na alimentação representa um perigo maior para a saúde.

Utilize sucos de frutas entre as refeições. Nos encontros com amigos, use a criatividade e prepare coquetéis empregando ingredientes naturais.

Seguindo estas orientações, você sairá do grupo que só está esperando a próxima novidade para achar a fórmula da saúde perfeita e obterá como resultado mais qualidade de vida e mais saúde de verdade.

 

 

Fonte: Revista Vida e Saúde / Jan. 2011
Imagem: Malyshchyts Viktar / Fotolia