Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), cada vez mais jovens sofrem com o problema do excesso de peso. A obesidade afeta qualquer tipo de pessoa e em qualquer idade, no entanto, devido ao estilo de vida que hoje em dia os jovens levam, é cada vez mais comum a obesidade na adolescência, que também está associada a fatores comportamentais, conforme explica a nutricionista Natasha Terra.

“Na adolescência, a influência da propaganda e do grupo social parece ser mais forte que a da família, inclusive no comportamento alimentar adotado”, afirma a especialista. “Além disso, deve-se levar em conta o ambiente escolar, onde crianças e adolescentes deixam de levar lanches de casa por vergonha ou porque os pais não compraram ou prepararam; ou ainda, quando compram, escolhem os mais práticos, como suco industrializado, biscoitos doces e salgados, pães refinados com embutidos, entre outros”, completa Natasha.

Para a nutricionista, o primeiro passo para evitar o problema da obesidade na adolescência é o comportamento alimentar adotado por pais e familiares dentro de casa. “Uma vez que os pais possuem hábitos alimentares saudáveis, será mais fácil para as crianças ou adolescentes desenvolverem hábitos igualmente mais saudáveis. É preciso uma reeducação alimentar para todos da mesma casa”, reforça Natasha.

Entre as doenças que também podem ser causadas pelo excesso de peso, estão: hipertensão arterial, cardiopatias, diabetes, dislipidemia, entre outras. A nutricionista lembra ainda que alimentos ricos em gorduras e carboidratos (como refrigerantes e bebidas açucaradas), se ingeridos em excesso, podem contribuir para a obesidade. E conclui com dicas de lanches saudáveis para crianças e adolescentes levarem para a escola:

  • Iogurte + aveia + fruta.
  • Lanche com pão integral + queijo magro + tomate + suco natural.

 

 

 

Fonte: R&F Comunicação Corporativa
Imagem: Nixki / Fotolia