Algumas pesquisas feitas com adolescentes revelam quais são os fatores determinantes em seu comportamento alimentar. Entre os principais, encontram-se os seguintes:

  • Não têm percepção de que a boa alimentação é indispensável ao crescimento e desenvolvimento adequado do corpo;
  • Comem apenas para matar a fome ou saciar um desejo, abusando de produtos industrializados, sal, gordura e refrigerantes;
  • Permitem que a pressão dos amigos determine a dieta;
  • Praticam excessos ou severas restrições alimentares, por causa da aparência corporal;
  • Encantam-se com modismos alimentares e dietas “milagrosas”, geralmente extravagantes e nutricionalmente inadequadas;
  • Tendem a se preocupar apenas com o presente. Ignoram o fato de que os hábitos alimentares inadequados na adolescência são um fator de risco para o desenvolvimento de doenças crônicas ou obesidade;
  • Deixam-se convencer facilmente pelos apelos dos comerciais e propagandas;
  • Substituem as refeições por lanches rápidos, devido ao acumulo de atividades diárias, sacrificando especialmente o desjejum;
  • As meninas submetem-se, muitas vezes, a uma restrição desnecessária na quantidade de alimento, em virtude do aumento de peso relacionado ao desenvolvimento natural das características sexuais secundárias, próprias a essa fase do desenvolvimento;
  • Os meninos tendem a usar desnecessariamente suplementos e fórmulas especiais para ganhar massa muscular;
  • Apreciam comer distraidamente (em geral alimentos muito calóricos), por exemplo, assistindo a programas de TV. Com isso, podem consumir muitas calorias que “roubam” o espaço dos alimentos que fornecem nutrientes importantes para o crescimento. Alem disso, não percebem o quanto estão comendo e perdem o apetite para a refeição seguinte.

 

Autoria: Carol Lindy Joglar Fávaro, Márcio Fraiberg Machado, Wellington de Oliveira Romangnoli
Fonte: Sistema Inter@tivo de Ensino – Biologia Fasc. 7
Imagem: Carballo / Fotolia