Chega o ano novo, as promessas se renovam e entre elas a de cuidar melhor da saúde. Muitas vezes, o problema é que a correria toma conta logo no início, e o projeto de vida vai ficando pra depois. Mas saiba que é possível, com pequenas mudanças e adoção de hábitos simples, todos de uma vez ou um pouquinho por mês, levar uma vida mais saudável, afastando doenças, riscos ou curando incômodos frequentes. Para saber como, é só seguir nosso manual de ano novo e colocar em prática cada um dos investimentos para chegar ao fim de 2015 bem melhor do que no começo. Que tal?

Janeiro: Mexa-se de uma vez por todas!

Todos sabem das vantagens de se movimentar para melhorar não só a saúde física, mas a mental. Quem faz exercícios físicos com regularidade tem melhor oxigenação e garante mais concentração para o trabalho, mais disposição, além de diminuir a pressão arterial, perder uns quilinhos, ativar a circulação e outros benefícios. Só que tantos compromissos da vida agitada acabam sendo desculpa – barata! – para não se exercitar. Calma! Para usufruir dos benefícios você não precisa gastar metade do seu dia na academia. Algumas ações básicas já trazem bem-estar: trocar o carro por bicicleta ou ir à pé para o trabalho, por exemplo, não é um bicho de sete cabeças, e você une o útil ao agradável. Que tal incluir duas ou três voltas com o cachorro pelo bairro durante a semana, ou investir na esteira que está lá parada no canto enquanto assiste a TV? Fazer um pacto com o cônjuge também pode dar uma forcinha e motivar os dois. Há quem diga que a prática de exercitar o corpo é a soma de todos os outros hábitos de saúde, de tão importante. Nosso corpo não foi feito para ficar parado enferrujando e agregando gordura. Aproveite o primeiro mês do ano para colocar isso em prática, seja nas férias ou com o ritmo mais tranquilo, normal dessa época do ano. Lembre-se: meia hora no seu dia não faz grande diferença agora, mas lá na frente será um depósito valioso para sua melhor qualidade de vida.

Fevereiro: Coma mais frutas

Elas são ricas em fibras e preciosos nutrientes para manter as doenças longe e melhorar o funcionamento do organismo. A Organização Mundial da Saúde preconiza que uma dieta saudável deve conter de 3 a 5 porções diferentes de frutas por dia. Você já aderiu a esse hábito? Se a resposta é não, temos que reverter o quadro, pois deixar as frutinhas fora do cardápio é um tiro no pé em matéria de saúde. Como ainda é calor, aderir já ao consumo delas fica mais fácil, pois é gostoso tomar sucos naturais (sem açúcar, hein!) ou mesmo frescas ou picadas numa salada de fruta. Se seu problema é um paladar que está acostumado com estímulos mais doces e não vê graça nos vegetais, não se preocupe… dá para se acostumar. Incremente um pote de morangos com umas colheres de iogurte natural e mel, por exemplo, ou misture laranja com acerola num suco geladinho. Comece logo cedo com duas ou mais porções como banana com mamão acompanhados de granola ou aveia. Reserve outros dois tipos para o jantar, e pronto! Você não tem tempo de fazer as refeições com calma e por isso se refestela com lanchinhos nada saudáveis? Não tem problema, até na pressa a fruta é uma boa opção, afinal uma pera ou uma goiaba não ocupam tanto espaço na bolsa e podem ser consumidas mesmo em sua rotina agitada. Combinado?

Março: Durma!

As férias e os feriados longos já passaram e, em março, o Brasil volta a funcionar, conforme o ditado. É aí que os hábitos começam a desandar de vez, mas alto lá! Você já está fazendo algum exercício e comendo frutas todos os dias, então já são dois meses saudáveis – muita coisa pra jogar tudo para o alto. Agora é hora de acrescentar mais um e importantíssimo: o sono! Nem vem com a desculpa de que não consegue dormir cedo, pois rola na cama e nem os carneirinhos resolvem. Tudo é questão de acostumar o organismo e em poucos dias você vai sentir a diferença. As horas dormidas antes da meia-noite são importantíssimas para “recarregar” seu corpo como um reset que reorganiza tudo no organismo. Dormir bem é fundamental para quem sofre ou tem predisposição para o diabetes e ajuda – pasme – a emagrecer! Então, vamos aos passos básicos: esqueça os programas noturnos na TV ou programe-se para gravar os seus preferidos e assistir mais cedo no outro dia. Além disso, evite atividades estimulantes depois das oito da noite e prepare o ambiente para o sono chegar. Deixe o quarto mais escurinho, tome um banho relaxante, peça uma massagem para o esposo(a) e se arme com um bom livro. Para quem tem mania de morcego, pode parecer difícil no início, mas mantenha-se firme que o investimento vale muito a pena.

Abril: Tome água

Somos basicamente água. Não é exagero. Nosso corpo é 65% constituído de água. Só nos músculos concentramos 75% dela e no cérebro 78%. Sem comida é possível viver até um mês, mas sem água sucumbiríamos em dias. Você ainda teria a coragem de viver sem esse líquido indispensável e gratuito? Vamos já mudar isso! As orientações de dois litros por dia dependem também da constituição física, mas pode ficar em torno disso por segurança. Lembre-se de que estamos falando de água pura, não de refrigerantes nem sucos. Comece já de manhã com um belo copo para despertar o organismo e fazer a faxina matutina. Mas espere uns 30 minutos para o desjejum. Para não fugir, já deixe o copo no lado da cama. Espalhar garrafinhas pela casa, no escritório, no carro ou na bolsa também é uma boa maneira de não esquecer. Beba mesmo sem ter sede, porque, se esperar para sentir vontade, isso indica que a desidratação já começou. A água é responsável por fazer uma limpeza no organismo e carregar as toxinas para fora, ajudando também no ritmo do intestino, o que refletirá no humor e na pele. Fique de olho no xixi: quanto mais claro e transparente, melhor! A falta de água pode acarretar dores de cabeça, desorientação e um desequilíbrio termo-químico no seu corpo. E já que estamos falando dela, esqueça-se de tomá-la junto com a refeição. Esse hábito deve ser abandonado, pois estufa o estômago e prejudica a digestão.

Maio: Descubra um hobby

Ter algo para pensar e fazer além da rotina de trabalho é uma forma saudável de estimular seu cérebro e ganhar boas doses de endorfina. Com tantas atividades, é provável que você pense ser impossível arrumar mais uma, mas acredite: fazer algo que lhe traga prazer vem junto com mais disposição e maior rendimento no trabalho. Já pensou no que gosta de fazer? Se já faz tempo que não investe em você, chegou a hora de parar e refletir. A vida não é só trabalho. Qualidade de vida também está ligada ao bem-estar emocional. Ler livros e revistas, cultivar plantas, caminhar à toa pelo bairro, fazer trabalho social numa entidade ou comunidade carente, simplesmente balançar na rede ouvindo uma música gostosa… todas essas atividades são acessíveis para a maioria. Mas, se quer gastar, pode investir numa bicicleta, num carrinho para rememorar a infância ou em telas e tintas para se descobrir artista. O importante é se concentrar, uma vez na semana que seja, em algo fora da sua rotina familiar, de trabalho e que lhe traga realização. Aproveite este mês para descobrir seu hobby e praticá-lo a partir de agora.

Junho: Desfrute do integral

São inegáveis as vantagens da industrialização em alguns aspectos da alimentação, principalmente quando falamos da conservação dos alimentos, que evita várias doenças e combate o desperdício. Mas essa modernização também foi responsável por fazer uma falsa limpeza nos alimentos, jogando fora o que é nutritivo, sobrando a parte mais pobre para a nutrição. Estamos falando dos integrais. Do arroz ao trigo, passando por vários outros cereais, a alimentação humana moderna está cada vez mais branca e pobre. Mas você pode virar o jogo no seu cardápio simplesmente substituindo o arroz branco pelo integral, o pão francês pelo de cereais, e assim vai. Não significa que nunca mais vai comer um pãozinho com manteiga, mas que isso seja a exceção, não a regra. Adotar sementes como a de linhaça e girassol nos pratos do dia a dia, ou algumas colheres de farelo de trigo ou aveia também é um investimento seguro. As fibras são “vassourinhas” que limpam a sujeira do organismo, além de empurrar a gordura para fora. Sente seu intestino preso e tem fome pouco tempo depois de comer? Analise bem se não estão faltando fibras no seu prato. Um pouquinho todo dia faz um tremendo bem para a sua saúde.

Julho: Coma menos!

Parece bobagem, mas quem come menos vive mais, muito mais e melhor. Via de regra comemos muito além do que precisamos para manter o organismo ativo. É lógico que não precisamos ser faquir para ter saúde, mas, a menos que você seja um superatleta que queima milhares de calorias todos os dias, é hora de repensar a quantidade que leva à boca. Diversos estudos provaram em laboratório que a redução de até 65% da ingestão diária de calorias está associada a maior longevidade. A explicação é complexa, mas, trocando em miúdos, há um menor desgaste de células mitocondriais e consequentemente menos morte celular. De acordo com cientistas do Instituto Nacional de Envelhecimento, dos Estados Unidos, se aplicada em humanos a redução calórica elevaria a expectativa máxima de vida de 120 para 170 anos. Uau! Nem precisa tanto assim, mesmo porque é preciso cuidado com a desnutrição; todavia, bem que reduzir seu prato em um terço ou não repeti-lo já são boas medidas de prevenção. Que tal tentar isso neste mês? Já que é friozinho, invista em sopinhas nutritivas no jantar, para começar.

Agosto: Importe-se com o que realmente importa

Ok, todos sabemos que o chefe é importante, que o trabalho e a carreira são fontes de satisfação e merecem tempo e dedicação. Agora, pense num instante em quem ficaria com você, caso uma doença incurável batesse à sua porta ou a invalidez física o(a) acometesse de incapacidades. Certamente, não seria seu chefe, por mais tempo e saúde que você tenha sacrificado no trabalho. Não seriam os amigos de festa, nem os clientes fiéis. Na listagem das pessoas mais importantes da sua vida, aposto que sua família, esposo, esposa, pais ou filhos ocupam os primeiros lugares. Contudo, é provável que na correria da rotina, eles acabem nas últimas posições no quesito atenção. É hora de reverter isso! Seis meses do ano já se foram e quantos passarão até que você se dê conta do que perdeu? Dê prioridade ao que é importante já. Arrume um tempinho na agenda para brincar com seus filhos, conversar com seu(sua) esposo(a), telefonar ou marcar um almoço com os pais. Ter um dia na semana para toda a família se reunir é uma boa maneira de começar esse investimento que trará grandes lucros.

Setembro: Saúde espiritual

Por mais céticos que alguns cientistas sejam, eles precisam admitir vez ou outra que a fé tem grande poder curativo e que pessoas com tendências espirituais se curam mais facilmente de enfermidades – graves, inclusive – do que as que não têm crenças. Coincidência? Acaso? Não. Acreditar em Deus, num Ser superior que te criou e que cuida de você faz os encargos da vida serem menos pesados. A esperança é um presente divino que alguns rejeitam, não sem uma pena. Reveja seus conceitos, pondere seus valores e aceite a fé que pode deixar sua vida mais feliz, com propósito e mais saudável. Se você não entende muita coisa, leia a Bíblia e procure ajuda para compreender o que considera difícil. Depois de experimentar tudo, várias pessoas confessaram que acharam paz e transformação de vida com a leitura desse livro milenar que, no mínimo, vai trazer saúde mental e conhecimentos a mais. Vale o investimento!

Outubro: Desligue a TV

A telinha – e aí vale o videogame, computador e outros atrativos tecnológicos –, rouba momentos preciosos do seu dia, além de influenciar negativamente sua rotina. Duvida? Inúmeros estudos comprovam a relação da obesidade infantil ao tempo desperdiçado na frente da televisão. Somam-se aí a oferta de produtos nada saudáveis e o estímulo da violência. Já temos um trio danoso para a saúde em vários aspectos. Sem falar, na vida adulta, a TV pode ser um empecilho para o convívio familiar, para conversas e conhecimento dos membros da família, da erotização artificial e uma notória desculpa para dormir tarde. A televisão induz à inatividade, ao apelo consumista e uma triste insatisfação com a realidade, comparada ao mundo maravilhoso refletido na tela. Ok, não precisa fugir para um retiro isolado da tecnologia, mas reduzir as horas gastas na frente da televisão aproveitando esse tempo para conversar com os amigos, praticar exercícios ou ler um livro, somará pontos positivos na sua saudável mudança de hábitos.

Novembro: Dê um tempo para o estresse

Parece fácil de falar e difícil de fazer, já que estresse é tido como o mal do século e gatilho para várias doenças. Alguns até acham charmoso alardear que estão “estressados” como mérito e não problema real. Acontece que essa coisinha até meio abstrata interfere e muito na sua saúde, aumentando a pressão arterial e o risco de problemas no coração, alterações nos níveis hormonais e até aumento de peso. Os últimos estudos dão conta de que a barriguinha que insiste em permanecer adornando a cintura é um dos efeitos colaterais do estresse que dispara hormônios como o cortisol. Dar um basta não é fácil, mas é perfeitamente possível. Para começar, desligue do trabalho após o horário do expediente. Esqueça os e-mails e se possível até o celular. Não guarde mágoas e procure resolver logo os problemas, para que eles não cresçam a ponto de sufocar você. Brigou com o cônjuge? Não vá dormir sem desfazer o problema e conversar sobre o assunto. Na hora da agitação, beba água, respire, tente organizar mentalmente a ordem de importância das coisas. Para não ficar desesperado com o que tem para fazer, coloque tudo no papel e vá riscando, conforme realizar cada atividade.

Dezembro: Relaxe

Depois de tantas mudanças positivas, você já estará se sentindo melhor no fim do ano. Mas ninguém é de ferro, e um dos hábitos importantes a se adquirir antes de o ano acabar é relaxar e descansar com certa regularidade. Nem estamos falando de aproveitar bem as férias. É o descanso rotineiro mesmo, aquele do fim do dia e de uma folga semanal. Nosso corpo é feito de ciclos, e a própria vida é assim, cheia de fases. Tirar um tempo sagrado para descansar corpo e mente é um dos investimentos mais rentáveis que você pode fazer por sua saúde. O próprio Criador separou o sábado para isso. Que tal escolher esse dia para esquecer o trabalho, problemas e se entregar a uma experiência contemplativa? Vale passear no parque, em meio à natureza, conversar sobre assuntos agradáveis ou se jogar numa boa leitura. O fato é que uma pausa semanal no ritmo de vida pode fazer milagres para seu bem estar e melhorar sua saúde. Experimente e adote esse novo hábito para fechar com chave de ouro este ano, que pode ser o início de uma nova fase, muito mais saudável.

 

 

Fonte: Adaptação da Revista Vida e Saúde – Janeiro de 2011.
Imagem: Jipé / Fotolia