Os efeitos de uma dieta alimentar ruim têm se tornado um peso para os cofres públicos brasileiros. Uma alta porcentagem dos gastos do Sistema Único de Saúde (SUS) vai para o tratamento de doenças crônicas não transmissíveis. Entre elas, a obesidade, o diabetes, a hipertensão arterial, o câncer e as doenças do coração, sem contar o problema da desnutrição. Isso significa que milhares de mortes poderiam ser evitadas a cada ano, se a população se alimentasse melhor. A maioria das pessoas sabe que uma dieta saudável significa a ingestão de frutas, verduras, legumes e cereais integrais, mas poucos põem em prática essa orientação.

Nós precisamos comer vários tipos de alimentos cada dia, a fim de garantir que o corpo esteja recebendo todo o material básico que precisa. Os nutrientes necessários são: proteínas, gorduras, carboidratos (ou hidratos de carbono), vitaminas, minerais e água. As fibras são necessárias para o bom funcionamento do intestino.

Se comermos nutrientes em excesso, num único dia, nosso corpo armazenará o excedente para os dias em que a ingestão for deficitária ou para situações de emergência. Os carboidratos podem ser armazenados na forma de gordura.

DICAS PARA UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

  • Prefira dietas ricas em vegetais, frutas, e cereais integrais;
  • Consuma, no mínimo, cinco porções de frutas e vegetais variados diariamente;
  • Diminua a ingestão de gorduras saturadas – manteiga, margarina, maionese;
  • Prefira os óleos de oliva, canola, girassol e milho;
  • Coma alimentos com maior quantidade de fibras – leguminosas, grãos, sementes e cereais integrais;
  • Evite usar alimentos conservados em sal, nitritos, defumados e enlatados em geral;
  • Reduza o consumo de carne vermelha para duas vezes por semana, ou menos;
  • Não consuma bebidas alcoólicas;
  • Não fume.

 

Fonte: Ciências Interativa 8º ano
Imagem: DM7-Yasonya/Fotolia