Neste ano o Exame Nacional do Ensino Médio será realizado em dois domingos consecutivos – 5 e 12 de novembro.

No primeiro dia de aplicação do Exame serão realizadas as provas de Linguagens, Ciências Humanas e Redação, com duração de 5 horas e 30 minutos.

No segundo domingo serão aplicadas as provas de Ciências da Natureza e Matemática, com duração de 4 horas e 30 minutos. Cada uma das quatro provas objetivas terá 45 questões de múltipla escolha.

 

DESCANSE PARA A MARATONA

As provas são cansativas. No primeiro dia são 90 questões mais uma redação. Por isso, é importante descansar física e mentalmente na véspera da prova. Também evite excessos na alimentação.

 

HORÁRIO, LOCAL E TRAJETO

No dia do exame é comum candidatos chegarem ao local da prova no último minuto. Não corra o risco de perder o exame por chegar atrasado. Tenha certeza de onde será sua prova e qual é o melhor trajeto. Se preciso, visite o local antecipadamente.

 

DOCUMENTOS

É recomendado a todos os participantes que tenham em mãos o cartão de confirmação da inscrição nos dois dias de aplicação do exame. Também é obrigatória a apresentação de documento de identificação com foto.

 

ATUALIDADES E REDAÇÃO

É preciso resgatar os grandes eventos dos últimos anos, sem se esquecer dos atuais. A redação deve ser um texto dissertativo de até 30 linhas. Textos com menos de oito linhas zeram a nota da redação.

 

TENHA CALMA

Antes de começar, verifique se o caderno de provas está completo. Não se assuste com as questões difíceis. Comece pelas mais fáceis. Escolha sua estratégia e não perca muito tempo “namorando” perguntas complexas.

 

FOCO

É importante estudar muito. Como ela exige a interpretação de textos, tabelas, gráficos e tirinhas, é essencial treinar com provas dos anos anteriores, para você se adaptar ao Enem.

 

 

PIT STOP

Responda às questões intensivamente por uma hora. Depois vá ao banheiro e lave o rosto. Essa perda de tempo, na verdade, é investimento.

 

PREPARO IDEAL

Não acontece só no ano do exame, mas ao longo da vida. A arte de escrever e de interpretar bem, por exemplo, não surge de repente. É preciso desenvolvê-la. E não é só o Enem que exige isso.

 

 

 

Veja o edital completo do exame

 

 

Fonte: Adaptação de texto originalmente publicado na Revista Conexão 2.0 – 4º trimestre/2012. Autoria: Diogo Cavalcanti
Imagens:  Luckybusiness / Fotolia e Vandir Dorta Jr.