As palavras homônimas (do grego homos = igual, semelhante e onyma = nome) são aquelas que possuem grafia (homógrafas) ou pronúncia (homófonas) iguais, mas significados diferentes.

Para entender o sentido de certas palavras homônimas é preciso conhecer o contexto em que elas estão inseridas.

Sendo assim, palavras homônimas homógrafas são aquelas escritas de modo idêntico, mas diferentes no significado ou na pronúncia, por exemplo:

A sábia sabia que o sabiá sabia assobiar.

No exemplo acima vemos a mesma palavra grafada da mesma maneira, a única coisa que as difere é a posição da sílaba tônica e consequente acentuação.

Na primeira palavra temos um adjetivo: sábia; a segunda e a quarta palavras destacadas são uma flexão do verbo saber: sabia; a terceira palavra é um substantivo: sabiá. Três palavras, três significados diferentes.

Já as palavras homônimas homófonas diferem no significado e na grafia, porém são pronunciadas de modo idêntico, como nos exemplos abaixo:

Em 2010 o IBGE realizou o décimo segundo censo demográfico do Brasil, retrato da população.

A mãe apelou ao bom senso da filha.

Na primeira frase, a palavra censo significa recenseamento. Na segunda, a palavra é grafada com “s” no lugar do “c” e seu significado muda para juízo, faculdade de julgar.

Veja mais exemplos de palavras homófonas:

 

 

PARÔNIMAS

As palavras parônimas (do grego para = próximo e onyma = nome) são aquelas que se assemelham tanto na escrita como na pronúncia, todavia possuem significados diferentes. Veja o exemplo:

descrição foi feita com muita discrição.

Neste exemplo notamos que a primeira palavra destacada significa o ato de descrever, enquanto a segunda refere-se à qualidade de ser discreto.

 

Veja mais exemplos de palavras parônimas:

 

Imagens: Fotolia