Metade do ano letivo já se passou e muita gente sente que ele não foi tão produtivo quanto poderia. Para outros – como alguns universitários –, as aulas só começarão no segundo semestre e as dificuldades para se planejar e conciliar atividades já assustam.

A organização é a porta inicial para que o estudante entenda a importância da gestão do tempo em sua vida. Quanto mais cedo perceber que isso é imprescindível, mais ele poderá gerar e colher frutos com a sua prática.

Planejamento, ambiente propício e energia são elementos-chave para melhorar o aprendizado. A seguir, elaborei uma lista de ações práticas que tornarão os estudos mais produtivos – afinal, estudar não precisa ser uma atividade chata. Confira:

  1. Elabore um plano de estudos – o ideal é criar um plano de estudos semanal. Se você deixa para olhar na segunda-feira quais são as tarefas do dia seguinte, o seu tempo fica muito apertado e não sobra espaço para lidar com possíveis imprevistos ou urgências. Recomendo que reserve um dia, como o domingo, para avaliar a semana inteira, considerando provas, entregas de trabalhos e todas as atividades importantes. A partir disso, monte uma agenda para a sua semana e coloque essas atividades onde preferir: um quadro branco, uma folha de papel, agenda ou mesmo em um aplicativo de celular. O importante é deixar tudo o que deve fazer registrado para ter uma visão geral de todas as tarefas relacionadas ao estudo;
  1. Antecipe as atividades – ao montar a agenda, visualize o que você pode fazer antes do prazo final. Se tiver uma prova na quarta, em vez de estudar todo o conteúdo em um único dia, divida em três etapas, uma em cada dia, com no máximo 30 minutos. Isso ajudará a desenvolver um pensamento sobre a matéria e não te sobrecarregará;
  1. Escolha o ambiente certo – crie um ambiente que favoreça os estudos. É importante atentar-se à iluminação, pois locais escuros não favorecem os olhos e tornam a atividade mais cansativa. Pesquisas comprovam que músicas clássica e barroca ajudam a aumentar o nível de concentração, a ampliar a percepção sobre a matéria, a reter informações com mais facilidade e a desenvolver a memória. Que tal tentar?
  1. Atenção ao nível de energia – estudar exige disposição e energia. Caso contrário, em algum momento, algo pode dar errado. Dormir bem e se alimentar corretamente são essenciais para a manutenção da saúde do cérebro e garantem uma melhora na performance.

 

 

Imagem: Antonioguillem / Fotolia