O Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) divulgou no início deste mês (03/08) dados da TIC Educação 2016. Segundo a pesquisa, a utilização de celulares na realização de atividades acadêmicas foi citada por 52% dos alunos do 5º ano, 9º ano e 2º ano do Ensino Médio. Dos estudantes do Ensino Médio, 74% disseram usar o dispositivo na aprendizagem.

Realizada entre agosto e dezembro de 2016, a TIC Educação 2016 contemplou 1.106 escolas públicas e privadas, com turmas do 5º ou 9º ano do Ensino Fundamental e/ou 2º ano do Ensino Médio localizadas em áreas urbanas. Foram entrevistados 935 diretores, 922 coordenadores pedagógicos, 1.854 professores e 11.069 alunos.

Esta é a 7ª edição consecutiva da pesquisa cujo o objetivo é investigar o acesso, o uso e a apropriação das tecnologias de informação e comunicação nas escolas públicas e privadas brasileiras de Ensino Fundamental e Médio, localizadas em áreas urbanas.

 

EM SALA DE AULA
Entre os professores entrevistados, quase metade (49%) declararam utilizar o celular em atividades com os alunos – um crescimento de 10% em relação ao ano de 2015. Apesar do avanço no uso do celular enquanto ferramenta pedagógica, apenas 36% dos estudantes de escolas particulares afirmaram utilizar a internet pelo telefone celular na escola. As restrições à rede WiFi estão entre os aspectos que explicam a baixa utilização do equipamento na escola. De acordo com os dados da pesquisa, 92% das escolas possuíam rede WiFi, mas 61% dos diretores afirmaram que o uso dessa conexão não é permitido aos alunos.

Para 94% dos professores, o uso das TIC permitiu o acesso aos materiais didáticos mais diversificados ou de melhor qualidade. Além disso, grande parte dos docentes concordaram que a adoção de novos métodos de ensino (85%) e o cumprimento de tarefas administrativas com maior facilidade (82%) é um resultado do uso das TIC.

 

Veja os dados completos da pesquisa.

 

Fonte: Comitê Gestor da Internet no Brasil
Imagem: Antonioguillem/Fotolia