Os pais de hoje estão, cada vez mais, perdendo força e identidade. Vejo isso quando comparo os atuais com meu pai, por exemplo. As gerações vêm mudando muito, dando a sensação que não existe mais aquela determinação do lindo e importante papel de genitor.

Um indicativo da falta de identidade é que alguns pais têm problemas em saber se podem ou não desenvolver certas tarefas. É uma grande crise, pois eles demonstram que não têm raízes nem sabem como agir, o que fazer com os próprios filhos.

A diminuição da função paterna tem consequências sobre a estruturação psíquica dos indivíduos na infância e juventude e, indiretamente, sobre a sociedade, que valoriza muito mais a figura materna. Sem dúvida a mãe é uma fonte de segurança para os filhos, contudo, a relação entre mãe e filho necessita da complementação decorrente da função paterna. O pai é aquele que diz não, que declara os limites do possível. Ou pelo menos fazia isso.

A imagem do pai é imprescindível para o desenvolvimento psicológico equilibrado dos filhos e desempenha, com efeito, uma espécie de mediador entre o filho e a realidade. Permite a criança ou adolescente tomar iniciativas, aprender a distinguir entre o certo e o errado e, a partir disso, entender as consequências de uma ou outra escolha.

Às vésperas do Dia dos Pais, quero compartilhar parte de minha história, os ensinamentos que meu pai deixou. Compartilho com vocês 10 lições que aprendi com ele:

1. Um gesto vale mais de mil palavras

Demonstre através do seu comportamento. Se você acha que uma pessoa é importante na sua vida, não basta somente dizer isso; faça algo de concreto.

2. Cada um tem o próprio jeito de expressar o amor

Não existe um jeito mais justo que o outro. Seja você mesmo e compreenda a forma do outro. Há quem saiba dizer “gosto de você” sem grande emoção enquanto há os que fazem isso com um sorriso, com os olhos brilhando. Há quem te dê um abraço de paz e quem, com uma frase simpática, te dará uma tapinha nas costas. Receba o amor na forma na qual é dado. O seu coração saberá reconhecer lo sempre.

3. Falência não existe

Vá além! No final, você simplesmente descobre o que não quer e o que não funciona.

4. Todos os problemas têm solução

Eu aprendi que para um problema há três soluções, cabe a você escolher a certa. Use o problema como uma oportunidade para crescer, aprender e melhorar dia após dia.

5. Seja curioso

Aquela curiosidade que te faz sentir vivo e apaixonado, te faz ver o mundo a cores e te deixa descobrir mil lugares. Leia, leia e leia ainda mais. Seja apaixonadamente curioso. Existem tantas coisas na vida a serem descobertas!

6. Caímos, mas podemos levantar novamente

Lembro muito bem quando aprendi a andar de bicicleta. Meu pai queria me ensinar, mas eu era bem desastrada. Era difícil manter o equilíbrio e acabava sempre no chão, geralmente em lágrimas, com os vestidos sujos e os joelhos ralados. Lembro que meu pai me colocava novamente na bicicleta e, cada vez que eu dizia “não consigo”, ele respondia “você consegue”; a cada meu choramingar de dor, ele falava “passará”. Os machucados físicos passam, mas as lições são aprendizados para sempre.

7. A opinião dos outros não deve plasmar o que você é

As pessoas continuarão a te criticar em qualquer coisa faça. Em vez disso, pergunte-se qual é o primeiro passo que pode dar agora para criar a vida que deseja e ser feliz. Não se sacrifique pelos outros! Nunca!

8. Não existe luz sem sombras

Isso quer dizer que você não é perfeito nem nunca será, mas poderá ser perfeitamente você mesmo com a luz e as suas sombras. As pessoas verdadeiras da sua vida te amarão por tudo aquilo que você é. Com as outras, não se preocupe.

9. A coragem de fazer uma escolha

Você sabe que faz uma escolha quando renuncia a outra. Explore novas oportunidades, mude de ideia, mas escolha sempre! Seja o protagonista de sua vida.

10. Seja presente com as pessoas que você ama

Há momentos em que a vida é mais dura e outros nos quais você coloca tudo a perder. Haverá dias nos quais os joelhos ficarão doloridos, a dor será mais intensa e a vontade de deixar tudo será forte. Momentos nos quais terá desesperadamente a necessidade de um abraço, de sentir aquela voz que te deixa segura e que te acalma. Aquela presença que te traz paz. Lembre-se: conseguimos receber o amor que somos capazes de doar. Esta é a lição que aprendi do meu pai, porque, no fundo, a capacidade de doar amor é a coisa mais bonita que existe.

 

Parabéns a todos os pais do mundo!

 

Fonte: RZT Comunicação
Imagem: Arztsamui / Fotolia