Saiba as diferenças entre temperatura e sensação térmica e como se proteger nesses dias quentes.

 

Chegou o verão, uma estação em que todo mundo está “derretendo”! Alguns brincam que têm medo de sair às ruas e encontrar Sadraque, Mesaque e Abedenego.

Piadas à parte, de fato, o sol não está dando trégua. Segundo informações do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos do Instituto de Pesquisas Espaciais (CPTEC/INPE), a média histórica de temperatura máxima no Brasil é de 31,5 °C nos meses de dezembro, janeiro e fevereiro.

Mas você já reparou que a sensação térmica tem sido bem diferente do que mostram os termômetros? O verão mal começou e a sensação térmica no Rio de Janeiro alcançou 45,3 °C. E não pense que foi “só isso”. Na cidade de Antonina, no litoral paranaense, a temperatura máxima atingiu 44,3 °C, enquanto a sensação térmica chegou a 81°C. Socorro! Haja boné, protetor solar, vestuário apropriado e muitos litros de água, hein!

 

Doenças de verão: saiba como evitar

 

Temperatura e sensação térmica são conceitos distintos, por isso o termômetro parece nos enganar. Veja a seguir algumas diferenças:

 

Temperatura

– Energia interna de um corpo.

– Gerada pela agitação de moléculas.

– Calculada isolando sol e vento.

 

Sensação térmica

– É como o corpo percebe a temperatura do ambiente.

– Pode diferir da temperatura.

– Influenciada por diversas variáveis, como umidade, densidade e intensidade do vento.

Assim, além da temperatura, é importante ficar de olho na sensação térmica para saber a intensidade do calor que você de fato sentirá. E, claro, valem aquelas dicas de sempre: usar muito protetor solar, beber água em abundância e evitar a exposição prolongada ao sol. No mais, aproveite o verão! ☺

 

 

 

Por Kemelly Ferreira