Conheça três dicas geniais para melhor interação com nativos digitais.

A terceira geração de conectados está aí e você continua com mesmos métodos de ensino? Algo de errado não está certo, não é mesmo? Sempre estamos falando de inovação no âmbito educacional – aliás, nos utilizando da tecnologia – mas esquecemos que as ferramentas digitais são um recurso pedagógico poderosíssimo!

Ok, exageros à parte, infelizmente é o que tem ocorrido em muitas das salas de aulas, escolas e casas de alunos por aí. Um artigo publicado na Revista Unifev: Ciência e Tecnologia apresenta alguns dos desafios da educação contemporânea relacionados às gerações Z (nascido entre 2000 a 2010) e Alfa (a partir de 2010). Segundo os autores, as escolas estão recebendo alunos cada vez “menos preparados em raciocínio matemático e de linguagem” e mais “capazes de focar várias atividades ao mesmo tempo; realizar observações dinâmicas; formular hipóteses; definir estratégias; responder rapidamente a estímulos; e ler e interpretar imagens tridimensionais”.

Estamos preparados? Para isso, separamos três dicas que te ajudarão a melhor interagir durante o ensino com esses alunos integralmente conectados. Acompanhe!

1- Dizer “não” é pior

Se você insistir com o “Não pode usar celular agora”, acredite, a palavra “não” possivelmente será ignorada. E por uma razão: sem explicações plausíveis não será fácil convencer um nativo digital a largar o aparelho em qualquer que seja a situação. Parece exagerado, não é? A melhor forma de lidar com essa situação é explicando porque utilizar aparelhos móveis em determinados momentos é um ruído para o aprendizado ou para algumas importantes vivências. Mas, veja bem, sem extremismo!

 

2- Apresente os prós e contras

A internet veio para surpreender a todos nós. Lançaram a novidade nos anos 90 e disseram para usarmos seus recursos. Como assim? Sem manual e nem nada para melhor utilização? Pois é, foi isso que aconteceu. Foi-nos dada total autonomia para utilização desse recurso, mas faltou um pouco de elucidação. Um pequeno aparelho é quase que um infinito de possibilidades tanto boas quanto ruins. E é isso que devemos ressaltar para essas gerações: a educação digital. O que é bom para acessar? O que não é? Por que isso acontece?

 

Materiais que podem auxiliar:

1 Clique – senhas para internautas 

Olhos Virtuais

 

3- Tecnologia é ferramenta, não se esqueça disso!

OK, nós entendemos que você já sabe disso. Mas, então, como têm sido suas aulas digitais? A utilização tecnológica pode ir além das aulas de informática. Por meio de aplicativos, os estudantes podem estudar Português, Matemática, História e Geografia, Ciências e muito mais. Aqui vão alguns para você se inspirar:

 

Quiz das Capitais

Letroca

O corpo humano por Tinybop 

Matemática Montessori: Multiplicação

Hudson Alpha ICell – estudo de células

 

Veja um exemplo que deu certo!

E aí? Preparado para inovação total? Isso foi só apenas o início, pois há muita criatividade por aí. Quem utiliza, se destaca!