Janeiro está em pleno vapor e, com ele, as merecidas férias docentes. Grande parte dos professores, gestores e colaboradores das escolas aproveitam a pausa nas aulas para descansar um pouco. Neste ano, especificamente, o período de deixar a cabeça tranquila é ainda mais fundamental.

Não precisamos ficar lembrando as inúmeras dificuldades apresentadas por 2020 para a pedagogia. Foram tantos desafios, aprendizados e responsabilidades que temos a impressão de que muitas vezes os esforços foram dobrados, se compararmos a períodos “comuns” anteriores.

Mas, mesmo com a esperança de que a imunização por meio da vacina trará novamente alguma normalidade em 2021, ao que tudo indica, o início do ano letivo ainda carregará muitas marcas do “estilo 2020” de escola. Por isso, é mais do que importante aproveitar as férias para esfriar bem a cabeça e agregar forças, pois brevemente tudo voltará ao “novo normal”.

E cada um aproveita o descanso de um jeito diferente. Uns preferem o silêncio, outros o barulho; uns gostam de dormir, outros têm atividades para todos os segundos do dia; alguns curtem ler, outros assistir. Enfim, cada um espairece do seu jeito, mas convenhamos, muitos deles são parecidos. Por isso, separamos cinco tipos de “professor de férias” para você se identificar e compartilhar com os seus colegas. Qual é o seu? Confira:

 

1 – Cada passo, um flash

O tempo livre é um estimulador para colocar o feed das redes sociais em dia. Posta foto de tudo: das plantinhas da varanda de casa ao convívio cotidiano familiar, e os passeios possíveis realizados nesse período. Sempre interagindo e respondendo com bom-humor aos amigos que comentam as publicações.

 

2 – Tem na “Streamingflix”?

É o mais atualizado de todas as séries lançadas nos últimos tempos. Separa horas do dia para maratonar improváveis estilos e formatos. Dos mais cafonas, aos mais intelectualizados. Ou seja: um período pra ficar 100% por dentro de tudo o que está rolando de audiovisual no momento (e do passado também, não há tempo ruim!). Além de assistir, recomenda pra todo mundo as produções que consumiu. É chamado de rico pelos amigos, pois assina todos os serviços de streaming existentes.

 

3 – Ninguém me tira desta prainha

Primeiro dia de férias e já se muda para uma casa no litoral, onde fica por semanas, indo diariamente para a praia. É o dia todo se revezando entre estar sentado na areia, se expor a um solzinho, entrar na água, tomar água de coco ou picolé do tio simpático que sempre passa vendendo. O retorno às aulas é sempre marcado por uma tonalidade mais queimada na pele e com histórias engraçadíssimas contadas aos colegas sobre as aventuras vivenciadas. Ah, só não pode se esquecer de usar protetor solar, certo?!

 

4 – Leituras em dia

O dia começa com um bom livro na varanda de casa, deitado numa rede, sem se preocupar com as horas passando. O que importa é ler. Fica dias nisso: acaba um e já emenda outro. Sistemático, costuma ter uma listinha de todas as obras que consumirá no período. Se dedica tanto à atividade que termina de ler tudo antes mesmo do tempo previsto. Eventualmente, recorre aos colegas para pedir indicações de bons títulos.

 

5 – Não me acorda!

Esse leva ao pé da letra o conceito de “descansar”. Não tem tempo ruim: acorda tarde e dorme cedo. Aproveita ao máximo para esticar o esqueleto na cama. Quando está acordado, tira o tempo para um cardápio infantil, regrado de salgadinhos, biscoitos doces e comidas rápidas. Às vezes ouve música. Por vezes, dorme com o fone no ouvido. Chega na primeira reunião do período letivo com cara de sono.

Poderíamos ficar aqui horas elencando vários tipos de “professor de férias”, mas é provável que esses sejam os mais frequentes. Brincadeiras à parte, é necessário dar um tempo para descansar a mente fazendo o que mais gostamos. No fim das contas, todas as experiências adquiridas nesse período acabam, de uma forma ou outra, contribuindo como repertório para as aulas. Um bom professor sempre que vê algo interessante em qualquer hora do dia e em qualquer lugar do mundo pensa: “nossa, que legal! Vou usar isso na aula!”. Afinal, ser professor é ofício integral. Desejamos férias inesquecíveis para você. Um excelente descanso!