Diariamente, nos deparamos com desafios e obstáculos ao longo de nossa caminhada. Isso parece conspirar contra os objetivos e alvos que nos propomos a alcançar ao longo da vida. O estabelecimento de metas é um dos aspectos mais importantes da existência humana. Certo dia, numa sala de aula, um professor afirmou: “Quem não sabe para onde vai, acaba indo para onde não deve.” O mestre quis dizer que os alunos deveriam ter objetivos em sua jornada acadêmica e, sobretudo, na vida.

Diante dos obstáculos, necessitamos desenvolver perseverança para alcançar nossos objetivos. Há um texto na escritura sagrada que ilustra o valor da perseverança: “Aquele que perseverar até o fim será salvo” (Mateus 24:13). A palavra perseverança descende de um vocábulo grego (Proskartereõ) que significa “ser firme” e sugere devoção de pensamentos e esforços com o objetivo de alcançar algo ou realizar um projeto. Em seu livro A Grandeza de Cada Dia, Stephen Covey diz que a “perseverança não é uma atitude ocasional. É um traço do dia a dia traduzido em atos, um componente vital da grandeza de cada dia.”

Conta-se que na batalha de Bannock-burn, o conflito mais famoso na história da Escócia, Roberto Bruce, renomado herói da independência, saiu vitorioso da guerra depois de ter observado a perseverança desenvolvida por uma simples aranha.

A história diz que ele, depois de ver suas tropas desbaratadas várias vezes pelo exército inimigo, na tentativa de fuga pela floresta, acabou se refugiando numa cabana abandonada. Cansado e faminto, olhou para um dos caibros daquela cabana e viu o esforço intenso de uma aranha para tecer sua teia. Por seis vezes, ela tentou estender o fio de um caibro a outro e vencer a distância que, para ela, era um enorme desafio, mas falhou.

O coração de Bruce se encheu de piedade ao ver as repetidas derrotas daquela aranha, lembrando-se da triste fatalidade que ele mesmo experimentava. A aranha, porém, não dava mostras de desânimo. Mais uma vez, postou-se no caibro e prosseguiu fiando. Terminada a tarefa, preparou-se para estender o fio ao caibro mais próximo. Bruce estava intensamente interessado em ver o resultado de mais essa tentativa. Lançado o “cabo”, este alcançou o caibro oposto, enquanto a aranha se deslocou para lá a fim de o firmar. Finalmente, ela alcançou seu objetivo. Isso insuflou novo ânimo àquele guerreiro. Ele dizia para si mesmo: “Se uma simples aranha pode vencer a adversidade, eu, um rei, não devo desistir tão facilmente.”

A história conta que Bruce saiu daquela cabana, reuniu seus soldados e com redobrada coragem inspirou ânimo a todo o exército. Tendo por estímulo a perseverança da aranha, venceu o inimigo na sétima batalha. A vitória garantiu a independência da escócia por mais de trezentos anos.

Normalmente fazemos muitos planos e projetos, entretanto, quando os desafios se apresentam, temos uma tendência muito acentuada de postergar ou até mesmo de desistir dos planos. Às vezes, é necessário retroceder para uma avaliação dos projetos e planos e, em seguida, retomar a caminhada.

Está você enfrentando desafios em sua vida? Está a ponto de desistir de um sonho ou projeto? Roberto Bruce diria a você: “Se uma aranha pode perseverar até o fim, você também pode.” Não se esqueça da maravilhosa promessa relatada na bíblia sagrada: “Não tema, pois estou com você; não tenha medo, pois sou seu Deus. Eu o fortalecerei e o ajudarei; eu o segurarei com a minha mão direita vitoriosa” (Isaías 41:10). Perseverança também é saúde. Acredite!

 

Imagem: Teemu Tretjakov / Fotolia
Fonte:  Revista Vida e Saúde / Fevereiro de 2014