Música é comunicação, alegria, conhecimento, emoção e está ligada a movimento, linguagem e vibração sonora. A música tem um efeito positivo e profundo nos aspectos mentais, físicos, sociais e comportamentais. Toda criança é musical. Desde os primeiros meses de vida, o bebê está acessível para experimentar, perceber e vivenciar as linguagens sonoras.

Na educação, a música se destaca de maneira especial para estimular a inteligência, a vontade, a imaginação criadora, e, principalmente, a sensibilidade e o amor. Dessa forma, percebemos que a essência da musicalização é estabelecer a harmonia entre o conhecimento, o sentimento e a ação.

Entendemos que musicalizar é permitir que a criança seja sensibilizada pela música de forma dinâmica e lúdica. É o despertar musical na Educação Infantil, dando oportunidade para a criança fazer música e ter prazer em ouvi-la.

Musicalizar é tornar a música acessível a todos, usando a música elementar que está inserida no movimento e na palavra. É construir o conhecimento com o objetivo de despertar e desenvolver o gosto pela Arte por meio do estímulo, e assim contribuir para a formação global da criança. Esse processo de educação deve ser adaptado à realidade social em que a criança vive, respeitando as fases de desenvolvimento, sendo multidisciplinar, tendo objetivos claros e precisos, preparando seres humanos capazes de criar, realizar e vivenciar emoções.

Os bebês absorvem a música mesmo antes de nascer. A partir do 6º mês de gestação, o feto armazena informações na memória de longo prazo; reage a diferentes sons e ao andamento da música; percebe e memoriza sons. Ao nascer, ele distingue importantes vozes e rapidamente aprende a interpretar o conteúdo emocional da fala. Aos seis meses, o bebê possui capacidades auditivas notórias, sensíveis à altura e à intensidade; discrimina melhor os sons graves; localiza a direção da fonte sonora reagindo por meio de olhares e movimentos. O timbre preferido é o da voz materna. Reconhece temas musicais ouvidos durante a gravidez e se acalma quando ouve música. Ouvir música é muito benéfico, mas fazer música é melhor ainda.

As aulas de musicalização a partir da Educação Infantil incentivam a expressão vocal e musical com gestos e movimentos por meio de parlendas, fragmentos melódicos, cantigas de roda, usando diferentes intensidades, alturas, timbres e durações, explorando os estímulos sonoros. Em cada idade encontramos variadas atividades cantadas, de movimento, de audição, de uso de instrumentos musicais e de exercícios criativos que promovem o desenvolvimento mental e físico.

É muito importante observar que a musicalização infantil é uma das formas de estimular as sinapses cerebrais, pois produz um efeito positivo sobre as conexões mentais, aspectos gerais de coordenação, capacidade espacial, funções da memória, habilidade de linguagem, compreensão matemática, criatividade pessoal, socialização, autoestima, autodisciplina, entre outros. Um tópico afeta o outro, considerando que o treinamento de exercícios rítmicos contribui para o desenvolvimento do raciocínio lógico e um bom ouvido musical promove  o senso fonético, ajudando a criança a escrever e a soletrar bem.

Enfim, o ensino de musicalização pode ser considerado um agente facilitador do processo educacional.

 

Autoria: Ailen Rose Balog de Lima / Ellen de Albuquerque Boger Stencel – autoras dos livros de Arte do 1º ao 5º ano da coleção Interagir e Crescer da CPB Educacional.
Imagem: Maxoidos / Fotolia
Fonte: Revista CPB Educacional – 2º semestre 2014.

Livros didáticos de Artes Visuais e Musicalização

Arte e Musicalização  musicalizacao2  musicalizacao3  musicalizacao4  musicalizacao5