No contexto de uma abordagem inicial, podemos indicar objetivamente quatro aspectos importantes para refletirmos e discutirmos.

1. Como trabalhar com cidadania, ética e valores em uma época de grandes e constantes mudanças culturais? Com certeza este é um fato que tem dificultado o desenvolvimento da educação para a cidadania. Compreender a cultura atual e suas constantes mudanças, bem como a forma como os jovens apreendem as questões cívicas é fundamental para que se possa promover um programa consistente nessa área.

2. É urgente o desenvolvimento de uma educação cívica: o continente europeu demonstra isso, que também é claro em nosso país. Na Europa, a caminho da integração de seus países, os jovens precisam refletir sobre uma nova cidadania compartilhada entre seu país e o continente, bem como a convivência com grande número de migrantes. No Brasil a violência entre os jovens e a corrupção, entre outras questões, chama a atenção e mostra a urgência da questão.

3. Nos últimos tempos os estudiosos têm observado uma mudança de visão de cidadania baseada nos deveres para uma baseada nos direitos. Hoje o cidadão se vê como alguém que tem direitos que devem ser atendidos, e não como uma parte importante para o funcionamento do corpo social, com deveres a serem cumpridos. É uma visão individualista e egocentrista. Trabalhar neste contexto oposto é a tarefa a ser desenvolvida pela educação para a cidadania.

4. Uma educação cívica sem orientação moral consistente pode virar manipulação. Sem uma sólida base moral, o trabalho cívico pode redundar em algo negativo, ao contrário de ser algo produtivo e promotor da liberdade. Isolado de uma sólida base de valores, o trabalho com cidadania pode tornar-se apenas uma mobilização política do aluno, formando-o de acordo com interesses menores que a educação livre do indivíduo. Não devemos permitir, por qualquer descuido, que a educação sirva a interesses políticos econômicos ou ideológicos.

Devemos lembrar que o trabalho com a cidadania é parte integrante e importante de nossa filosofia educacional. Integrar esse trabalho em uma estrutura coerente dentro de nosso sistema filosófico e de forma adequada à cultura de nossos dias é um dos desafios que deveríamos estar dispostos a enfrentar.

Em geral as iniciativas para se implementar uma educação cívica ou para a cidadania têm seguido o seguinte esquema:

1. Criação de disciplinas com currículos específicos, objetivos de análise e desenvolvimento de conteúdos voltados a essa área;

2. Tentativa de incorporação de conteúdos e atividades relativos à cidadania em algumas disciplinas do currículo como História, Geografia ou Sociologia;

3. Busca-se trabalhar com temas transversais como participação política, ética, pluralidade cultural, meio ambiente, identidade nacional, etc.;

4. Trabalho com projetos interdisciplinares;

5. Busca desenvolver o trabalho pedagógico da escola de forma que as disciplinas organizem-se para trabalhar e desenvolver a cidadania;

6. Algumas iniciativas procuram desenvolver e oportunizar a participação na escola, discutindo o ambiente escolar vivenciando um contexto social de forma democrática.

 

Imagem: Kudryashka/Fotolia