Mais um dia de aula, e a mochila já está preparada: livros, cadernos, apostilas, dicionários, estojos com várias canetas, outros acessórios e o lanche.

Esses são alguns itens que os alunos carregam todos os dias ao ir à escola. Até que ponto o uso da mochila pode influenciar na postura do aluno? Vejamos algumas dicas importantes para melhorar a postura e ter um bom desempenho na escola:

  • O peso da mochila deve corresponder a 10% do peso corporal do aluno. Por exemplo, se o aluno pesa 40 quilos, a mochila deve pesar no máximo 4 quilos. Para diminuir o peso, levar apenas o material necessário para a escola.
  • Ao arrumar os materiais na mochila, colocar os objetos maiores e mais pesados sempre na parte principal, de maneira que fiquem próximos às costas.
  • Sempre apoiar a mochila nos dois ombros e nunca em apenas um, distribuindo o peso nos dois ombros igualmente.
  • Utilizar uma mochila de alças largas e confortáveis, ajustando-as para que a mochila fique posicionada bem junto às costas. Para saber se a posição está correta, verificar se o fundo da mochila está apoiado na região da coluna lombar. Evitar que as alças fiquem folgadas e o fundo da mochila fique apoiado na região do quadril, pois essa posição pode causar problemas na postura e possíveis desvios na coluna (por exemplo, escoliose, quando a coluna fica em forma de S).
  • Evitar mochilas do tipo de carteiro (com apenas uma alça), pois exigem esforço da musculatura de apenas um lado do corpo, o que altera a postura simétrica.
  • Cuidar com as mochilas de rodinhas, mais usadas pelas crianças, que muitas vezes arrastam a mochila na lateral (causando esforço assimétrico) e com o corpo abaixado, devido à altura do apoio para a mão, podendo apresentar uma postura pior do que se usassem uma mochila nas costas.
  • Sempre cuidar da postura ao andar para evitar hábitos errados. Posicionar os ombros para trás e andar olhando para a frente, e não para o chão.

 

Imagem: Lorelyn Medina / Fotolia