Saiba o contexto desse tema não muito comentado, mas que caiu na prova e deixou muitos sem chão

Querendo ou não, todos os anos fica a expectativa quanto ao tema da redação do Enem. Possíveis assuntos são espalhados nas salas de aula de escolas e cursinhos e, no final das contas, o tema acaba envolvendo questões que precisam de uma base prévia reflexiva e crítica. É a tal questão da vivência consciente. E não foi diferente neste ano.

O fato é que, quando o candidato se deparou com o tema “Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet”, o primeiro impulso natural foi o de falar sobre as tão polêmicas Fake News. Os que ficaram rondando sobre esse tema pisaram na bola. A questão, na verdade, é outra: o que sabemos sobre a relação usuário-internet?

View this post on Instagram

Esse foi tema de Redação do Enem 2018.

A post shared by INEP (@inepcomunicacao) on

Já falamos que a internet está muito presente na nossa vivência e de nossos alunos, mas o contexto em que estamos inseridos “online” muitas vezes não é discutido historicamente. Quando a internet surgiu no início dos anos 70 – e a Rainha da Inglaterra mandou seu primeiro e-mail – não foi feito nenhum tipo de manual para o usuário. Simplesmente porque ocorreu da seguinte forma: a internet foi se aperfeiçoando e fomos nos adaptando.

Começamos pelo início da possibilidade de receber e-mails (web 1.0), depois a forma como somos servidos em um novo espaço econômico (web 2.0) e agora parece que a internet está começando a oferecer conteúdo bem específicos para nós (web 3.0 ou web Semâtica). Não são “internets” diferentes, só a web se aprimorando. Bom, é aí que começa o contexto da Redação do Enem 2018.

Você se lembra quando o feed do Instagram era cronológico e passou a ser uma aparente “bagunça” agora? Pois é, as postagens são direcionadas a você, de acordo com os seus interesses e com quem você interage mais. É assim que funciona com o Facebook, Google etc. Os conteúdos são apresentados de acordo com dados que são recolhidos baseados nas pesquisas recentes e mais frequentes. O usuário vê o que quer sem precisar fazer muito.

A resposta sobre a dúvida da temática o próprio “Texto 1” (da prova) elucida: “E esse é o problema principal: a ilusão da liberdade de escolha que muitas vezes é gerada pelos algoritmos”. Estamos vendo somente o que nos interessa e nossos próprios pontos de vista refletidos em nossas buscas online?

Uma das soluções para a má interpretação do tema proposto este ano, consiste no debate em sala de aula sobre essas mudanças que a internet tem feito e um pouco de sua história. Assim, teremos estudantes mais críticos e seres humanos mais conscientes.

 

Material para trabalhar o tema com os alunos:

1 Clique: senha para internautas