Mestrado acadêmico, mestrado profissional, doutorado, especialização e os MBAs. Diante de tantas possibilidades de pós graduação oferecidas pelas instituições de ensino e com todas as nomenclaturas existentes, a confusão e dificuldade em entender cada uma são quase certas. Sem saber exatamente para que servem os cursos e para quais situações são mais indicados, as pessoas acabam perdendo tempo e dinheiro. Para esclarecer e colocar luz sobre este tema, o coach de carreira Márcio Souza explica de maneira simples e objetiva a finalidade dos cursos e como cada pessoa pode escolher, depois de concluído o ensino superior e dependendo de seus objetivos profissionais.

Para começar é preciso entender que existem duas modalidades de pós-graduação: stricto sensu e lato sensu. A primeira visa à formação de pesquisadores para condução de estudos científicos específicos dentro de um campo de atuação profissional. A finalidade é manter o desenvolvimento do conhecimento que será utilizado pelos demais profissionais da área. “Já a segunda modalidade, lato sensu, tem como objetivo promover a capacitação profissional daqueles que já possuem o diploma de um curso superior, independente da área de atuação”, explica Márcio Souza.

Dentro destas duas modalidades, encontram-se cinco possibilidades de curso: mestrado acadêmico, mestrado profissional, doutorado, especialização e os MBAs. Para o coach, é imprescindível que o profissional conheça e entenda a função de cada uma destas opções para que seu investimento de tempo e dinheiro seja bem direcionado. “É fundamental conhecer o que cada curso propõe e saber se está alinhado com suas expectativas profissionais. De nada adianta um certificado no currículo se este não está compatível com a prática profissional na qual se deseja atuar”, defende Márcio Souza.

Os mestrados acadêmicos, com duração de aproximadamente dois anos, são voltados para a formação de professores e pesquisadores que vão atuar nas universidades. Já o mestrado profissional, criado recentemente, é voltado para aqueles profissionais que não pretendem deixar o mercado de trabalho para se dedicar exclusivamente à pesquisa e ao ensino. “Tem o objetivo de contribuir para o crescimento do setor produtivo brasileiro por meio do estudo de técnicas, processos, ou temáticas que atendam a alguma demanda do mercado de trabalho”, explica o coach. O doutorado é muito parecido com o mestrado acadêmico. A diferença está no grau da exigência que será feita sobre o candidato e na duração, média de quatro anos. Todos estes se encontram dentro de stricto sensu.

No lato sensu, a especialização possui um caráter mais técnico e voltado inteiramente para a prática profissional. “São indicados para quem busca aprimorar o conhecimento dentro de sua profissão. Assim como os MBAs, que no Brasil, são cursos de especialização voltados para a área de administração, com foco em mercado e gestão de negócios”, completa.

 

Fonte: Infinito Comunicação
Imagem: Denisismagilov / Fotolia