Este estudo tem por objetivo investigar na literatura as práticas docentes criativas, o nível de ensino em que elas acontecem e quais as contribuições que trazem para a formação do professor, para um fazer docente criativo. Esta revisão da produção científica foi indexada nas seguintes bases eletrônicas de dados: Rede de Revistas Científicas da América Latina e do Caribe, Espanha e Portugal (Redalyc); Fundação Dialnet – pertencente à Universidade La Rioja, Espanha; RepositóriUm – pertencente à Universidade do Minho, Portugal; Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS); Scientific Electronic Library Online (SciELO); Base de dados Multidisciplinas de Periódicos Eletrônicos (ProQuest); Google Academic; Banco de Teses & Dissertações da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e Bibliotecas de Teses das Universidades PUCCampinas-SP e UnB-DF, publicados no período de 2004 a 2017. Nesta revisão, utilizou-se o descritor “práticas criativas” e foram selecionados 3.072 estudos. Entretanto, 3.032 foram excluídos por não atenderem aos critérios de inclusão como, 10 encontravam-se indexados em outras bases, concomitantemente, 3.109 investigavam as práticas criativas em outra área de atuação e 13 textos estavam incompletos. Dessa forma, totalizou-se uma amostra final de 23 artigos, 7 teses e 10 dissertações. Concluiu-se que existe grande interesse dos pesquisadores pela criatividade na área educacional, principalmente pela criatividade em sala de aula nos diferentes níveis de ensino. Estudos revelam que existem vários fatores que necessitam ser trabalhados, a fim de que as práticas docentes sejam criativas em sala de aula; e ainda consideram essencial a inclusão do ensino de práticas criativas nos cursos de formação docente.

Para ler o artigo completo, clique aqui para fazer o download do artigo.